Já é possível fazer Root no Google Pixel

google-pixel-super-su
(Reprodução/Internet)

No mundo do Android, existem certas coisas que se têm que ponderar antes da compra de um dispositivo. Para alguns usuários, um dos pontos a ter em conta é mesmo a possibilidade de fazer Root ao equipamento. Se estava à espera dessa confirmação para comprar o Google Pixel, fique sabendo que já é possível fazer Root ao mesmo.

Para quem não sabe, o acesso Root a um equipamento, é o mesmo que dar direitos administrativos sobre o dispositivo. É exatamente o mesmo quando corremos uma aplicação com direitos administrador em Windows, ou quando usamos o comando sudo em Linux. Isto faz com que haja acesso a qualquer parte do sistema de ficheiros do dispositivo Android, permitindo assim uma série de funcionalidades que estariam bloqueadas sem Root.

Como se deve calcular, isto traz uma série de benefícios para aqueles que pretendem fazer alterações ao Android, uma vez que permite alterar os ficheiros que estão dentro da pasta /system (o núcleo do sistema operativo Android). É através de alterações nesses ficheiros que os usuários conseguem fazer alterações ao tema dos equipamentos, instalar aplicações que usam recursos protegidos pelos fabricantes e muito mais. E agora, graças ao utilizador Chainfire do forum XDA, isso já é possível nos novos Google Pixel e Google Pixel XL.

Chainfire já nos tem habituado com formas de Root para vários equipamentos e a verdade é que a comunidade Android já começava a levantar algumas questões acerca da possibilidade de fazer Root nos Google Pixel. Mas melhor ainda que ter Root, é o facto de Chainfire ter conseguido o mesmo mantendo a integridade da pasta /system do Android.

Muitos não saberão a importância de manter a integridade da pasta /system e, por isso mesmo, deixo aqui a explicação. Caso o método de Root afetasse a pasta /system do Android, quem fizesse Root ao Google Pixel iria perder uma série de funcionalidades, como é o caso do Google Pay ou de outras aplicações (por exemplo o Pokemon Go), dado que estas aplicações deixariam de funcionar.

Ainda assim, ter Root num equipamento Android é sempre um risco de segurança, principalmente para os utilizadores menos avançados na plataforma. Por isso, se tem um Google Pixel e não tem a certeza de que precisa de ter Root, o melhor é mesmo não o fazer.

Fonte

Compartilhe seu amor
Guilherme Alves
Guilherme Alves

Maranhense, fascinado pela tecnologia! Sou estudante de Engenharia de Computação na Universidade Federal do Ceará (UFC). Fundador do site e canal TecDuos, focado em notícias e análises de produtos no mundo da tecnologia. Trabalho com Edições de Vídeos, Web Designer e Marketing Digital. Sempre estou buscando obter soluções para os problemas em minha volta, adquirindo mais conhecimento em diversas áreas. Vamos embarcar juntos nessa?

Artigos: 694

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *